Buscar
  • Prevenir

Conheça os 5 principais acidentes de trabalho e saiba como se prevenir

Os acidentes do trabalho são bastante comuns e costumam ocasionar em perdas e custos, tanto para os indivíduos quanto para o Estado. Por isso, é muito importante identificar as causas, medir suas consequências e, principalmente, encontrar meios adequados para a prevenção.


Lembre-se: as práticas preventivas não devem acontecer de vez em quando, precisam de fato fazer parte da rotina do negócio.

Para te ajudar a entender melhor sobre este tema, listamos para você os principais acidentes de trabalho e como é possível se prevenir.


Doenças de ordem emocional no ambiente de trabalho;

Acidentes de trabalho causados pelo mal uso de ferramentas;

Acidentes envolvendo eletricidade;

Lesões por esforço repetitivo;

Acidentes em altura.


Entenda melhor cada um deles!



Doenças de ordem emocional no ambiente de trabalho

A depressão é considerada a doença do século XXI. A Associação Brasileira de Psiquiatria estima que cerca de 20% a 25% da população já teve, possui ou está prestes a desenvolver um quadro depressivo.

Além da depressão, outras doenças mentais associadas ao trabalho, e que causam maior número de afastamentos, são: o transtorno de pânico, a ansiedade e a síndrome de Bournout.

Estas doenças podem ocorrer por jornadas exaustivas de trabalho, imposição de metas abusivas, falta de reconhecimento e autonomia no ambiente de trabalho.

Portanto, é muito importante a criação de estruturas que visem à identificação e o combate a tais doenças, como medidas de prevenção. Tais estruturas irão contribuir na tarefa de aumentar saúde e segurança dos colaboradores.


Acidentes de trabalho causados pelo mal uso de ferramentas

Não resta dúvida de que as ferramentas manuais são indispensáveis em diversos serviços profissionais. Muitas vezes elas funcionam como extensão da mão humana e podem passar a falsa sensação de que não oferecem riscos.

No entanto, da mesma maneira que elas são importantes, podem ser também arriscadas se não houver o manejo e a prevenção contra possíveis acidentes.

Geralmente, os acidentes causados pelas ferramentas manuais acontecem devido ao mau uso ou defeito das mesmas; que pode ser resultado da má conservação, improvisação ou transporte em locais inadequados.

É preciso ficar atento aos cuidados, lembrando que quanto mais segurança, menos acidentes ocorrerão.


Os principais meios de prevenir os acidentes envolvendo as ferramentas:

* Utilizar sempre os equipamentos de proteção individual;

* As ferramentas manuais devem ser entregues de maneira segura e não jogadas de uma pessoa a outra;

* Nunca devem ser deixadas espalhadas pelo chão ou andaimes, pois isso pode provocar acidentes como escorregões, quedas ou acabar atingindo alguém;

* Não devem ser colocadas em bolsos, mas em caixas apropriadas ou em cintos adequados para essa finalidade;

* Após o uso, devem ser guardadas em local correto.


Cuidados com a manutenção das ferramentas

Após o uso realizar a limpeza, isso irá manter a durabilidade da ferramenta;

Verificar se todas as peças estão em perfeito estado de uso, como cabos de madeiras sem farpas, borrachas com aderência e devidamente lubrificadas;

Seguir sempre as recomendações e instruções dos fabricantes;

Use a ferramenta correta para cada tipo de trabalho.


Outras dicas importantes

Adquira ferramentas de qualidade e procedência;

Inspecione periodicamente as ferramentas;

Descarte as ferramentas impróprias para o uso;

Considere repará-las, se possível, dentro dos limites de segurança sem apresentar riscos.


Acidentes envolvendo eletricidade

A Norma Regulamentadora 10 se aplica às fases de geração, transmissão, distribuição e consumo de energia. Isto inclui as etapas de projeto, construção, montagem, operação, manutenção das instalações elétricas e quaisquer trabalhos realizados nas suas proximidades.

Por meio da NR-10, apenas pessoas autorizadas e com treinamentos específicos e obrigatórios, com grade curricular estabelecida, podem acessar e trabalhar em instalações elétricas.

Quem trabalha em contato com eletricidade precisa adotar uma série de cuidados para se proteger contra choques e explosões elétricas.


As principais causas dos acidentes envolvendo eletricidade são:

  • Falta de capacitação e treinamento técnico;

  • O uso incorreto ou o não uso dos EPIs para atividades que envolvem eletricidade;

  • Falta de manutenção nos sistemas elétricos;

  • Sobrecarga em circuitos elétricos;

  • Utilização de materiais de má qualidade;

  • Contato acidental com circuitos energizados.

Para que o seu colaborador esteja protegido, é fundamental utilizar EPIs básicos para a segurança. Os principais dispositivos considerados obrigatórios são:

O não cumprimento das normas legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho acarreta ao empregador a aplicação das penalidades previstas na legislação brasileira.


Lesões por esforços repetitivos (LER)

A Lesão do Esforço Repetitivo ou simplesmente LER, é uma lesão causada pelo desempenho de atividade repetitiva e contínua como tocar piano, dirigir caminhões, fazer crochê, digitar, etc.

Ela é considerada uma doença ocupacional que pode ser prevenida por meio de adaptação ou ajustamento do ambiente.

A adoção de medidas apropriadas ajuda a evitar que o colaborador se exponha ao realizar atividades necessárias para sua subsistência ou lazer.

As principais dicas para evitar lesões, são:

  1. a cada 25 minutos de trabalho de digitação faça uma parada de 5 minutos;

  2. a cada uma hora de digitação, saia de sua cadeira e movimente-se;

  3. beba água regularmente ao longo do dia;

  4. tenha postura adequada: ombros relaxados, pulsos retos, costas apoiadas no encosto da cadeira.

  5. sua cadeira deve ser do tipo ajustável para sua altura em relação à mesa de trabalho, e seu encosto deve prover suporte integral para suas costas.

  6. o monitor do computador deverá estar a uma distância mínima de 50 e máxima de 70 centímetros, ou de maneira prática a uma distância equivalente ao comprimento de seu braço.

  7. A regulagem da altura da tela deve ser tal que se situe entre 15 e 30 graus abaixo de sua linha reta de visão.

A LER muitas vezes passa despercebida e, na maioria dos casos, quando aparece, já compromete a área afetada - ocasionando o afastamento total das atividades desempenhadas. Ficar atento a essas dicas vai te ajudar a manter em dia a saúde dos seus colaboradores.

Lembre-se sempre: a prevenção é a melhor maneira de garantir tanto a segurança das pessoas quanto a legalidade de sua empresa.


Acidentes em Altura

Cerca de 40% dos acidentes de trabalho estão relacionados a quedas de alturas. Pelo alto risco de fatalidade, o dado do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) deixa claro como é importante se precaver.

A Norma Regulamentadora 35 garante a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos, direta ou indiretamente, com trabalhos em altura. A NR 35 estabelece que toda atividade executada acima de 2 metros do nível inferior é considerada trabalho em altura.

Os acidentes mais comuns relacionados à queda são:

Trabalho em plataformas e andaimes;

Construção, manutenção e reforma de telhados e coberturas;

Limpeza de fachadas;

Montagem e desmontagem de estruturas;

Trabalho em torres, linhas de transmissão e antenas;


Fique atento e zele sempre pela saúde e prevenção dentro da sua empresa. Para saber mais sobre as como ficar em dia com as Normas Regulamentadoras, continue acompanhando nosso blog e caso precise, conte com a gente para ajudar!


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Aprenda como trabalhar a Saúde Assistencial na sua empresa

Você já deve ter ouvido falar em Saúde Assistencial, não é? Realmente, cuidar da saúde dos colaboradores não é uma tarefa fácil para os empresários, mas é necessária. Ela é uma peça essencial para gar

Saiba o que mudou nas NR'S

Nos últimos anos, o Governo começou a realizar algumas modernizações nas normas regulamentadoras e, no início de 2020, mais quatro novas normas foram atualizadas e entrarão em vigor a partir do dia 1º

©2019 by Prevenir Medicina e Segurança do Trabalho